PLAYLIST

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O "REI DOS CORAÇÕES"
 Michael, Bush e os irmãos McGrary

Publicado originalmente em 22/12/2012
Howard McCrary
Trechos de uma carta de Howard McGrary - cantor, compositor e produtor de música gospel – a Michael. A carta é longa e fala de momentos e eventos inesquecíveis para o autor, passados ao lado de Michael. Como a foco deste Blog é a pessoa Michael Jackson, selecionamos apenas alguns trechos que falam da sua essência.

“Quando minha irmã, Charity, me apresentou a você com meus irmãos Alfred e Sam, naquela luxuosa festa no Texas, você me perguntou se eu era casado e eu disse que estava separado de minha esposa e estávamos passando por um divórcio.
Então, você dobrou suas mãos e disse: ‘Eu estarei orando por você’.  Então, você me apresentou a seu primo Jackie e dobrou suas mãos novamente e disse: ‘Eu estarei orando por você’.
Dez minutos depois, você foi para o outro lado da sala e fez o gesto de orar, e sorriu enquanto você apontava para seu primo. Eu me lembro de você fazer isso mais duas vezes, antes de finalmente dizer boa noite, novamente dizendo: ‘eu estarei orando por você’.
Michael, agora estou orando por você!
[...]
Você se lembra da manhã de Natal em sua casa em Beverly Hills, quando você e seus filhos queriam ouvir as crianças cantando?
Seth Riggs me chamou e, a seu pedido, me pediu para organizar um coro de doze crianças para cantar em sua casa, na manhã de Natal.
Liguei para minha irmã Charity e entramos em contato com doze dos melhores cantores mirins que conhecia e, claro, alguns deles sendo nossos próprios familiares.
Tivemos menos de 48 horas para ensaiar esta produção privada antes que as crianças entrassem nas limusines em direção a Beverly Hills.
Seth orgulhosamente estava lá naquela manhã, orientando todos os jovens que cantaram, à capela, Heal The World, Silent NightSanta Clause Is Coming to Town (no estilo Jackson) entre outras músicas que eles cantaram na sua escada, com você, seus filhos e familiares. Foi um momento sagrado para todos nós.
Você abraçou Charity e todos trocamos abraços, e você preparou um suntuoso buffet para todos nós. Para estas crianças, era um sonho de Natal se transformando em realidade.
Se alguma de vocês, crianças, estão lendo esta carta, por favor, compartilhe o que aquela manhã significou para vocês. Seus filhos, Michael, pareciam querubins. Você era um pai amoroso.
Michael, eu nunca poderia entender como a imprensa pode ser tão cruel com você. Você é um anjo, Michael!
[...]
Mais uma vez, e por último, quando você foi a julgamento em Santa Barbara e parecia que o mundo todo tinha virado as costas para você, em outra sessão o produtor Bruce Swedien puxou a mim e à minha irmã Linda para o lado e disse: ‘Howard e Linda, não acredito na imprensa. Michael é um anjo... ele nunca iria prejudicar as crianças’.
Eu nunca deixei de acreditar em você ou na alma pura que você é. Eu lembro quando você agradeceu a mim e à minha irmã Charity por trazer 10 ônibus lotados de ministros e de alguns de seus membros, a fim de apoiá-lo durante o seu julgamento no tribunal de Santa Barbara. Tivemos cantores cantando em nome de sua inocência e ministros intercedendo em seu nome pela justiça.
Obrigado por graciosamente hospedar a todos nós em Neverland, nas duas vezes em que viemos para mostrar o quanto nós amamos você e acreditávamos na sua inocência.
É um ultraje o que algumas pessoas fazem por dinheiro. Ganância, ilusão e ira - coisas das quais você queria curar o mundo. Eu sei que existem outros como eu, que acreditam em seu sonho de que podemos ter um mundo melhor, se apenas mantivermos a fé.
Quando comecei a escrever esta carta, o sol estava brilhando em Hong Kong e agora ao concluí-la, estamos em um tufão... estranho, mas Michael... Eu não estou surpreso que você sempre fosse maior do que a vida e agora sabemos que você é.
Você e sua música, seu sorriso, sua dança, mas acima de tudo, a sua mensagem, irão viver em nossos corações para sempre. Você não é somente o Rei do Pop, você também é o Rei dos Corações! Amamos você, Michael!''

Fontes:
http://www.howardmccrary.com/biography.htm
http://www.howardmccrary.com/apps/blog/
 


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

 A ESSÊNCIA DE UM SER DE LUZ


Larry Hart

“Michael Jackson mudou a minha vida, acreditando em mim, dando-me o seu apoio e aplicando o seu talento extraordinário. [...] Foi um momento extraordinário na minha vida, tornado possível  por um homem extraordinário. [...] Michael, você mudou a minha vida e eu sempre vou te amar”.
(Larry Hart – compositor e autor do musical “Sisterella” (1996-1998), que teve a co-direção executiva de Michael Jackson)

Fontes: www.mj-777.com
              www.cartasparamichael.blogspot.com

  
-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-


Michael e Stacy Lattisaw 

Stacy Lattisaw

“... Ele era uma pessoa fenomenal! Claro que ele foi um dos maiores artistas de todos os tempos, mas a pessoa Michael Jackson era incrível!”
(Stacy Lattisaw – cantora mirim que aos 15 anos participou da turnê dos The Jacksons. Hoje, Stacy é cantora gospel)

Fonte: cartasparamichael.blogspot.com


-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-


Michael e Chodoin Daikaku

Chodoin Daikaku

"É dever dos ricos apoiar os artistas. Michael era um gênio na arte e nos negócios. Para mim, ele era um mensageiro do Universo. Eu lhe doei 20 milhões de dólares para suas obras sociais". (Chodoin Daikaku: milionário empresário e ativista japonês)

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

HUMANITARIAN AWARDS
BOLLYWOOD 1999

video

Publicado originalmente em 07/12/2012

Em 1º de maio de 1999, na premiação de Bollywood, em New York, Michael é premiado por suas atividades humanitárias. No prêmio Humanitarian Award 1999 está assinado: “Ainda que ele venha da tradição do jovem americano, Michael é a personificação de uma velha alma indígena. Suas ações são uma expressão da filosofia do Weda, que pediu para trabalhar para o povo – e não por seus próprios interesses”.

sexta-feira, 28 de julho de 2017


UM EDUCADOR DE ALMAS


Taj Jackson (s0brinho de Michael)
Uma das lições mais importantes que aprendi com meu tio Michael foi sobre a verdadeira Caridade.
Ele nos ensinou, a mim e a meus irmãos, desde cedo, que a caridade não será verdadeira se você anunciar a todos dizendo:
“Ei, olhe o que eu fiz! [...] Seja caridoso e dê de volta. Use o seu sucesso e fama para o Bem. Dê de si mesmo para os menos afortunados. Faça a sua música valer para alguma coisa.”
Meu tio era incrível. Ele fazia todas essas coisas e muito mais. Nós aprendemos o melhor com seu exemplo. Nunca haverá uma alma mais pura do que o meu tio Michael.

_________________________________________


Samantha Mumba (cantora irlandesa)

"Encontrar com Michael foi como a coisa mais próxima de chegar a um encontro com um anjo. Ele tinha essa aura incrível nele. Michael era muito espiritual e mágico, até mesmo mítico. Eu estava encantada com ele. Ele não tinha nenhuma maldade no seu ser.
Ele foi muito gentil e amável, ele foi incrível. Eu não sabia o que esperar, para ser honesta, porque se lê e ouve muito sobre ele. Quando entrei na sala, ele foi o mais humilde, simpático e acolhedor que uma pessoa poderia desejar encontrar.
Ele também tem um senso de humor hilariante. Suas piadas me deram acessos de riso. Foi estranho porque... eu estava pensando 'eu estou parada em uma sala, falando com Michael Jackson. Ninguém jamais vai acreditar'."

Samantha Mumba é uma cantora e atriz irlandesa, nascida em Dublin (Irlanda). Ela deu este depoimento após ter encontrado com Michael, em Dubai, no ano de 2006.
No ano seguinte, Samantha passou um par de horas com Michael Jackson, em Los Angeles. Eles falaram sobre gravação de música e dança.
Michael teria lhe dito, na época, que gostaria de ajudá-la com sua carreira musical e que estaria disposto a lhe dar algumas de suas composições para que ela gravasse em seu álbum.

Fontes:
http://cartasparamichael.blogspot.com.br/search?q=samantha+mumba

terça-feira, 18 de julho de 2017

UMA CRIANÇA OS GUIARÁ


...."... e uma criança os guiará." (Isaías, 11:6.)
"Todos os seus filhos serão ensinados pelo Senhor, e grande será a paz de suas crianças." (Isaías, 54:13.)

Acredito, de todo coração, que pouco deixamos nos conduzir pela criança que habita em nós.
A inspiração a que Michael Jackson sempre se referia, captava da pureza, da inocência das crianças.
Energia que percorria a totalidade do que ele era, com toda a permissão, com toda a liberdade. Intensamente... mas com muita naturalidade.
Sua aptidão para lidar bem com os pequenos de várias idades não é algo tão comum de se encontrar.  Nem tão simples assim de compreender.
Infelizmente, o afã social de traduzir suas ações e comportamento, seja dentro de trabalhos da imprensa ou não, invariavelmente, errava o alvo. Equivocadamente colocado como um "infantilóide" do cenário musical popular ou de conduta duvidosa. Sendo mais precisa, leio e escuto isso até hoje. De muita gente inteligente, inclusive do meio musical.
A pressa. Sempre a pressa do ser humano de ter algum ponto de vista pronto sobre alguma coisa ou alguém. Como que um texto acabado para o debate.
Até aí, seria razoável. Acho preocupante e nocivo é não nos abrirmos para um tempo maior, para que haja um conhecimento um pouquinho mais amplo. Não custa nada contestar o velho clichê: "a primeira impressão é a que fica".
A segunda, terceira, décima impressão pode ter muito mais valor.
A chance que muitos deixaram de dar à própria boa vontade, gerou inúmeras consequências desastrosas para a vida pessoal e profissional de Michael. Causou dor, raiva, mágoa... muito sofrimento.
Praticada por questões triviais de qualquer conversa de esquina ou por se relacionar à concorrência, a um mercado competitivo e agressivo, a intolerância prejudica. Não há como se contestar. Fere, maltrata, deixa marcas até o fim da vida. Quando o início do fio do constrangimento, do linchamento, é puxado, muitos são os interessados em dar o seu 'chute',  sua repugnante contribuição.
Michael Jackson mergulhava em seus conflitos e emergia, desde sempre.
Tanto quanto muitos de nós, ele sabia estar no mundo adulto de compromissos e responsabilidades. De rotinas árduas de trabalho e paternidade. De romances bem e mal-sucedidos.
Errava, acertava, sofria, recebia glórias... vivia.
Mas na intimidade da sua obra, era a criança que canalizava a energia da natureza da vida, com todo o despudor. Em todo seu esplendor.
O poder sonhador e criativo, ilimitado e iluminado de Michael, a meu ver, vinha exatamente do contato permanente e aberto com seu espírito inocente, quase intocado.
O que ele soube preservar desta porção não conhecia barreiras e o atravessava... saltando, com o brilho mais lindo que já vi, através de seus olhos, sua voz, do ritmo de seu corpo, das letras de suas canções,  de seu caráter gentil, generoso, solidário, de um verdadeiro cuidador.
Toda criança que se aproximou dele, o apreciou de alguma forma. Sentiu facilidade na aproximação e na comunicação.
É absolutamente tocante ver crianças pelo mundo todo, passado mais de meio século de seu nascimento, repetindo tudo o que ele fez como artista.
Muitas coisas me refazem a cada dia. Esta é uma delas.
Michael brilha mais do que nunca.
That's for all time.

Angella Wains
_____________________________

Fontes: http://www.recantodasletras.com.br/homenagens/3857891
http://michael-iloveyoumore.blogspot.com.br/2012/11/uma-crianca-os-guiara.html




YOU CAN COME TO ME, BUT I CAN’T GO TO YOU!
COME TOGETHER TO WALK BAREFOOT AND GETTING ICE-CREAM UNDER THE TREE

quarta-feira, 12 de julho de 2017

UM ENCONTRO DE MISSIONÁRIOS

Michael e Kim Dae-Jung 

Postado, originalmente, em 25 de novembro de 2012

Em 21 de Novembro de 1997, em Seul, Michael Jackson reuniu-se com o então candidato à presidência da Coreia do Sul, Kim Dae-Jung; ocasião em que anunciou sua intenção de organizar um show beneficente em favor das crianças da Coréia, referindo-se ao futuro concerto Michael & Friends.
Michael também falou sobre o projeto de sua composição, intitulada Stop the War* (Pare a Guerra), idealizada para prover renda destinada à caridade, em referência ao conflito entre a Coréia do Norte e Coréia do Sul.
"Eu pensei sobre este projeto com muito cuidado. Eu, realmente, acredito que podemos fazer alguma coisa por este país", disse-lhe Michael.
Um mês depois desse encontro, Kim Dae-Jung venceu as eleições presidenciais e recebeu de Michael uma carta de felicitações.

_____________________________________
Carta de Michael a Kim Dae-Jung
31 de Dezembro de 1997
Presidente eleito
Kim, Dae Jung
República da Coréia
Querido Sr. Presidente Kim
Eu lhe ofereço as minhas mais sinceras e calorosas congratulações em sua vitória. Eu não posso expressar de forma suficiente a felicidade e a alegria que senti quando ouvi a notícia.
Sua vitória não é somente a vitória do seu compromisso e dedicação ao longo da vida com a democracia, mas também a vitória de seu povo e nação.
Eu não posso pensar em uma pessoa melhor e mais merecedora que o senhor para liderar a Coréia dentro do próximo século.
Eu compreendo que a Coréia está passando por tempos difíceis. Estou certo de que a sua sabedoria, liderança e amor pelo seu povo e nação irão liderar a Coréia através dessas dificuldades.
Como sempre, eu ficarei ao seu lado para ajudá-lo a superar todas as dificuldades que sua nação enfrenta.
De minha parte, eu pretendo incluir um(a) cantor(a) coreano(a) em minha nova gravação What More Can I Give, que será a canção-tema do meu concerto beneficente para ajudar as crianças da Coréia do Norte.
Eu penso que a participação de um cantor coreano ajudará a restaurar o orgulho do povo da Coréia.
Mais uma vez, eu gostaria de expressar minhas congratulações e junto com meus amigos lhe oferecer nossos melhores votos. Eu realmente acredito que o senhor será um dos históricos líderes do século 21.
Sinceramente seu,
Amor,
Michael Jackson
__________________________________

Michael retornou a Seul e participou da cerimônia de sua posse, em 25 de fevereiro de 1998, na Casa Azul. Michael permaneceu em Seul de 20 a 27 de Fevereiro daquele ano. Ele elogiou o compromisso de Kim Dae-Jung com as crianças e voltou a falar sobre o projeto do concerto beneficente.
Realmente, dois dos concertos “Michael & Friends” aconteceram em junho de 1999, nas cidades de Seul (Coreia) e Munique (Alemanha), revertendo vários milhões de dólares para instituições de caridade infantis.

 
Mandela, Kim Dae-Jung e Michael

KIM DAE-JUNG


Assim como Nelson Mandela, Kim Dae-Jung foi um grande líder político e um grande lutador pela paz entre a Coreia do Sul e a Coreia do Norte.
Durante as décadas da ditadura na Coreia, Kim passou muitos anos na cadeia, sofreu tentativas de assassinato e foi exilado. Em 1973, foi sequestrado em Tóquio e levado acorrentado e vendado para a Coreia do Sul.
A vida de Kim foi poupada pela intervenção da CIA Americana e do Governo japonês. Daí em diante, permaneceu em prisão domiciliar.
Finalmente, em 1997, Kim Dae-Jung foi eleito presidente da Coreia do Sul, reestruturando sua economia decadente e promovendo o maior fato histórico das Coreias, que foi o encontro com o líder norte-coreano Kim Jong-il (2000). Essa façanha rendeu a ele o Prêmio Nobel da Paz, em 2000.

NELSON ROLIHLAHLA MANDELA


A África o conhece “Madiba” (seu nome no clã Xhosa), mas o mundo o conheceu como o maior líder político contra o Apartheid, na África do Sul.
Em 1962, foi preso e passou 27 anos na cadeia, muitos deles em Rodden Island. Em 11 de fevereiro de 1990, foi libertado e liderou o seu partido nas negociações que levaram o estabelecimento da democracia no país, em 1994. Eleito presidente da África do Sul, deu prioridade à reconciliação e ao combate à pobreza e à desigualdade.
Mandela recebeu mais de 250 prêmios, ao longo de quatro décadas; e, a exemplo de Kim Dae-Jung, o Prêmio Nobel da Paz, em 1993.

MICHAEL JOE JACKSON


Michael Joe Jackson não pegou em armas para liderar uma multidão equivalente a um terço da humanidade: ele usou sua arte, sua poderosa força carismática e sua inigualável capacidade de amar. Sua luta não é a libertação política de um país, mas a libertação da ignorância espiritual para, pelo menos, um terço da humanidade. Ele foi atrás de presidentes, governadores, políticos, empresários, instituições, advogando e cobrando atitudes em favor dos desprotegidos e esquecidos do mundo...
Ele foi perseguido e ameaçado de morte pelo Governo Secreto do Mundo (máfia, militares, políticos, imprensa). Tentaram jogá-lo na cadeia para ceifar-lhe a vida sem deixar suspeitas, mas o Céu decretara-lhe outro destino: o de concretizar uma das mais belas missões que um Ser pode almejar.
Michael recebeu muitos prêmios humanitários, mas não recebeu o Prêmio Nobel da Paz, porque o mundo ainda não o conhece; não o reconheceu. Mas o mundo ainda vai se surpreender muito com este personagem enigmático que nos arrebatou a alma.
_______________________

Nota de Cartas Para Michael: a canção Stop The War mencionada por MJ no início da matéria foi gravada em 1999 para o álbum Invincible e permanece inédita.

Fontes:

-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-
Este artigo é protegido por direitos autorais. O autor dá permissão de compartilhá-lo, através de qualquer meio, contanto que os créditos sejam incluídos: nome do autor, data da postagem e o local onde se obteve a informação divulgada com o corpo da mensagem. É expressamente proibida sua comercialização sob qualquer forma ou seu conteúdo adulterado ou parcialmente divulgado (trechos da mensagem) ou utilizado para base de qualquer trabalho sem prévia permissão do autor. Sempre incluir o endereço eletrônico do site oficial no Brasil: michaelsiriano.blogspot.com.

terça-feira, 4 de julho de 2017

L. O. V. E.

A ALQUIMIA DA VIDA ETERNA




Publicado, originalmente, em 17 de novembro de 2012

Listen      *     Observe      *      Verify      *      Evolve
   (Ouça)            (Observe)          (Investigue)       (Apreenda)

Para todos os bilhetes, recados, dedicatórias, mensagens, etc., Michael sempre escrevia “Love”, antes de assinar. Não era apenas um modismo, ou algo sem sentido e meramente decorativo. Trata-se de um código de conduta psicológico-mental para a abertura da consciência humana.
Ele sempre recomendou: “Não acreditem em tudo que vocês leem ou ouvem!” Isso queria dizer: vão buscar a verdade antes de formar uma crença.
Durante eóns, a Humanidade vem sendo manipulada porque desaprendeu a refletir, investigar, questionar... antes de acreditar. Não somos programados para pensar, mas para reproduzir, produzir e consumir. Esse estado de coisas nos torna vulneráveis, manipuláveis e facilmente controláveis. Deu no Jornal Nacional, saiu na revista Veja, então é verdade!
Ilusoriamente, achamos que temos vontade própria, conceitos próprios: não os temos; reproduzimos os da cultura em que estamos inseridos, o que nos leva a terríveis enganos e injustiças.
O indivíduo que ouve, observa, investiga e pondera para depois formular conceitos, opiniões, crenças e condutas, esse sim foi buscar no recôndito do seu próprio Ser as respostas.
Isso é ser desperto, isso é ser consciente e ninguém consegue manipular uma pessoa neste estágio. O nome disso é “Liberdade”. Liberdade que faculta ser dono do próprio destino, ser coerente com seu próprio Eu e estar propenso a seguras mudanças e transformações de ordem conceitual, emocional e espiritual.
Um ser manipulado e manipulável não transcende, não evolui... é um estacionário, um mero repetidor de ideias e condutas e um sofredor em potencial, pois a inconsciência de si mesmo é o cerne de toda dor humana.
Portanto, aprendamos a olhar profundamente para as coisas, para o mundo e principalmente para nós mesmos. Aprendamos a buscar a verdade dentro de nós e não no que os outros dizem, pois a alma jamais se engana.
Não busquemos a verdade com a mente, pois que a mente julga e aquele que julga se afasta da Verdade.
Vejo os fãs de Michael reproduzirem o seu “LOVE” como uma marca registrada do ídolo. Eu os convido a refletirem sobre o seu “LOVE” como um código de conduta espiritual do Mestre.


GIRASSÓIS, SIGAM SEU MESTRE!

-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-
Este artigo é protegido por direitos autorais. O autor dá permissão de compartilhá-lo, através de qualquer meio, contanto que os créditos sejam incluídos: nome do autor, data da postagem e o local onde se obteve a informação divulgada com o corpo da mensagem. É expressamente proibida sua comercialização sob qualquer forma ou seu conteúdo adulterado ou parcialmente divulgado (trechos da mensagem) ou utilizado para base de qualquer trabalho sem prévia permissão do autor. Sempre incluir o endereço eletrônico do site oficial no Brasil: michaelsiriano.blogspot.com.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

"ELE ERA UM ARTISTA QUE APARECE
UMA ÚNICA VEZ, PONTO!"

Michael e Barry Gordy

Postado, originalmente, 12/11/2012

"Michael Jackson não era um artista que surge uma vez em cada década, cada geração, ou num curso de vida. Ele era um artista que aparece uma única vez, ponto!

Eu tive a sorte de o conhecer quando ele tinha 9 anos de idade. Já nessa época havia algo nele muito convincente que, francamente, eu não sabia o que fazer com isso. Como pôde este garoto ter esse efeito em mim? Era um efeito tão potente que imediatamente me fez largar os meus receios sobre ter negócios com "crianças artistas", e me fez rapidamente criar um ambiente para Michael e seus irmãos de forma a que alimentassem e expandissem o seu talento.

Já nessa época ele tinha conhecimento sobre si. Ele sabia que era especial. Ele sabia dançar, cantar e representar como ninguém - ele só queria fazê-lo melhor.

[...]

Brilhante? Correto! Genial? Corretíssimo! Ele fez isto tudo acontecer. A sua personalidade pode ter sido contraditória, mas o seu coração foi sempre puro, lindo e amoroso.”
_________________________________

Berry Gordy
In Prefácio do livro autobiográfico MOONWALK,  Michael Jackson


Aileen Medz
[...]
“Ele era muito sensível aos sentimentos dos outros. Ele tinha suas próprias maneiras de fazer você se sentir especial e te tirar de situações desconfortáveis. Isso certamente me fez chorar por dentro e apreciar ainda mais o Rei.
[...]
As pessoas continuam me dizendo que fui afortunada por ter conhecido e trabalhado para o Sr. Jackson. Eu não poderia estar mais de acordo. Eu devo ter feito algo certo na minha vida que me foi concedido este tipo de oportunidade. Foi realmente uma bênção. Jackson foi uma bênção.
[...]
Mas mais do que coisas materiais, sou muito grata à família Jackson pelo amor, respeito e confiança. Eu nunca fui tratada como uma estranha, senti-me parte de sua família privada. Eu estava onde eles estavam e comia dos mesmos alimentos que comiam. Eu nunca me senti de fora. Também vale mencionar que as crianças amáveis e educadas! Que nunca deixaram de dizer "por favor" e "obrigado". Parabéns ao Sr. Jackson! Ele fez um trabalho incrível com seus filhos.
O mundo conhecia o Sr. Jackson como um artista brilhante... Eu o conheci como um homem decente, grande pai de Prince, Paris e Blanket e o melhor chefe do mundo.”

Aileen MEDZ (ex-professora particular de Prince, Paris e Blanket)

Fontes:

  
A LUZ CAMINHA SOBRE A TERRA!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

ALGUNS PRÊMIOS HUMANITÁRIOS

 Prêmio "Diamante da África"

Publicado, originalmente, em 06/11/2012

14 de maio de 1984: em uma cerimônia na Casa Branca, o Presidente Ronald Regan agracia Michael com prêmio por seus esforços especiais. Ele é homenageado por sua participação em uma campanha nacional contra motoristas bêbados.

Janeiro de 1989: O “Dizer Sim aos Jovens do Futuro”, projeto de Michael para incentivar as crianças para as ciências naturais, premia-o com o National Urban Coalition Artist / Humanitarian of the Year Award.

Março de 1989: no anfiteatro em Universal City, Califórnia, Michael recebe o Radio Black, prêmio especial por seus esforços humanitários.

22 de setembro de 1989: Prêmio do Capital Children’s Museum, o Best Of Washington 1989 Humanitarian Award, em reconhecimento dos seus esforços para levantar fundos para o museu e seu apoio permanente às crianças.

03 de fevereiro de 1990: No Japão, Michael recebe o Role Model Award.

05 de abril de 1990: durante uma cerimônia, onde Michael é reconhecido como “Anfitrião da Década”, ele se encontra com o Presidente George Bush, que o honra com o Point Of Light, por suas atividades filantópicas. O presidente Bush discursa para a imprensa sobre os compromissos humanitários de Michael.

14 de setembro de 1990: O Conselho de Honra Americano de Escoteiros premia Michael com o primeiro Good Scout Humanitarian Award. Michael recebe o prêmio por suas atividades humanitárias, apoiando a Make a Wish Foundation, o Prince’s Trust, a United Negro College e a Childhelp E.U.A.

23 de outubro de 1990: Michael Jackson e Elton John são os primeiros a receber o prêmio em memória de Ryan White, entregue em 1991.

01 de maio de 1992: O presidente George W. Bush premia novamente Michael com o “Ponto de Luz”, prêmio por seu apoio a crianças carentes. Durante sua estadia em Washington, visita Raynal, que havia sido ferido por cães.

03 de junho de 1992: A organização One To One, que cuida de melhores condições de vida dos jovens, honra Michael com um prêmio por seu compromisso com os jovens carentes.

Julho de 1993: O American Friends, da Universidade Hebraica, honra Michael com o prêmio Scopus 1993.

Agosto 1993: The Jack The Rapper Awards é apresentado e Michael é agraciado com o prêmio “Nossas Crianças, Nossa Esperança de Amanhã”.

12 de abril de 1994: Na ocasião da 2ª Cerimônia da The Children’s Choice Award, na Cit Center, em New York, Michael é premiado com o “Cuidar das Crianças”. Esse prêmio é para homenagear celebridades que doam tempo para os jovens. Cem mil crianças e jovens dos 8 aos 18 anos deram a Michael o seu voto de confiança. O prêmio The Children’s Choice é patrocinada pela Body Sculpt, uma organização de caridade, que oferece programas de prevenção de drogas para os jovens.

02 de novembro de 1995: Michael recebe o prêmio humanitário Diamond of Africa.

30 de março de 1996: The Ark-Trust Foundation, que quer chamar a atenção da opinião pública sobre os problemas do animal, apresentou, no dia 10, o Genesis Award. Michael é premiado com o Doris Day 1995 Award. Ele recebe este prêmio pelo Earth Song Video, que chama a atenção do mundo para o sofrimento dos animais.

1º de maio de 1999: Na premiação de Bollywood, em New York, Michael é premiado por suas atividades humanitárias. No prêmio está assinado: “Ainda que ele venha da tradição do jovem americano, Michael é a personificação de uma velha alma indígena. Suas ações são uma expressão da filosofia do Weda, que pediu para trabalhar para o povo – e não por seus próprios interesses”.

2000: Michael Jackson foi eleito o “Artista do Século” e o “Artista do Milênio”, deixando para trás ícones como Elvis Presley, Frank Sinatra, The Beatles, e outros. No mesmo ano, entrou para o Guiness World Records por ser mantenedor de mais de 39 organizações humanitárias.

02 de abril de 2004: Michael recebe o Humanitarian Award, em Washington, DC, por seus esforços na luta contra a AIDS, na África.

24 de julho de 2009: Michael recebe o Tributo Austríaco “Humanitário Maravilhoso”, no Save The World Awards – pelo seu trabalho humanista ao redor do mundo. Jermaine Jackson, seu irmão, recebeu o prêmio para Michael.

28 de outubro de 2009: Michael é premiado pela TJ Martell Foundations (EUA) como o maior doador na história dos 34 anos da Fundação, dedicada a pesquisas científicas na luta contra o câncer e a AIDS.

15 de janeiro de 2010: Semper Opera Ball, na Alemanha, prêmio por seu trabalho humanitário a nível global: apoio a 39 projetos de caridade e fundações, criação de sua própria fundação (Heal The World) e por ter doado mais de 300 milhões de dólares.

07 de março de 2010: Oscar "Celebração das Crianças", da Uniting Nations Children, nos Estados Unidos, prêmio recebido por seu irmão Randy Jackson.

Como último legado de coerência com o seu nível de Ser e com a missão que desenvolveu na Terra, Michael deixou, em testamento, 20% de seu patrimônio para instituições de caridade que cuidem de crianças. A família está cuidando da criação da Jackson Family Foundation, para que os filhos de Jackson possam dar continuidade à obra humanitária do pai, o que já vem acontecendo.
________________________________________

Fonte: VITOR, Conceição.  Simplesmente Michael – mistérios e enigmas de uma lenda viva, São Paulo, 2011, Editora Baraúna, Pgs.363-367.